fbpx Skip to main content

Reserva de emergência: o que é e como fazer.

5 minutos de leitura.

Reserva de emergência, o que fazer e como fazer. 1 abril 14th, 2021
A importância da Reserva de Emergência.

Se houvesse uma frase para traduzir o que reserva de emergência significa, seria uma bem antiga que você com certeza já ouviu ou pronunciou: “é melhor prevenir do que remediar”.

Esta frase mostra que todos nós estamos sujeitos a imprevistos, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Indo além do ditado, sabemos o quão incomodo é depender de empréstimos bancários, de familiares, ou quem quer que seja para sanar nossas dívidas, tendo em vista os grandes transtornos emocionais gerados.

Portanto, o ideal é criar uma reserva de emergência para lidar melhor com os imprevistos e até construir um patrimônio financeiro.

Infelizmente, poucas famílias em nosso país conseguem economizar, a grande maioria não tem esta cultura, vivem no limite ou acima da sua renda mensal, não conseguindo ter sequer um dinheiro para emergências.

Reserva de emergência, o que fazer e como fazer. 2 abril 14th, 2021

cartão de crédito não é uma reserva de emergência

A cultura brasileira é de buscar socorro em instituições bancárias, pagando altas taxas de juros, transformando a rentabilidade dos bancos em números estratosféricos.

Se você tem este hábito de recorrer a bancos para pagar suas dívidas, repense seus conceitos, tá bem?

Recorrer a cartão de crédito, cheque especial ou empréstimos consignados pode deixá-lo endividado por muito, muito tempo mesmo.

Talvez você não tenha pensado nisso, mas a sua reserva financeira pode ajudar a salvar a sua vida ou de alguém que você ame, como um parente por exemplo.

Não existe um tempo ideal para criar e manter a reserva de emergência, porém acumular um  valor mínimo equivalente a 6 meses dos seus custos fixos seria o aceitável para que você tenha uma vida financeira com mais tranquilidade.

Tudo começa com uma boa gestão e o ponto de partida é anotar tudo o que você gasta, absolutamente TUDO.

Calculando os seus custos fixos (aluguel, energia, condomínio, telefonia etc.) e variáveis (lazer, entre outros), logo você terá uma melhor noção de quanto sai do seu bolso durante o mês.

Feito isso, diminua estes custos da sua renda mensal e você chegará ao valor restante que seria destinado para você criar sua reserva de emergência ou investir (ou os dois, não é mesmo?)

E como você sabe qual é o valor de sua reserva mensal? 

É só você saber o quanto gasta mensalmente, por exemplo, se você gasta R$1.500,00 com seus custos fixos e variáveis então este é o valor de sua reserva, daí para cima.

Outra maneira de calcular o valor da sua reserva de emergência é através do seu salário ou pró-labore.

Todavia, apesar do foco ser no que entra na sua renda, é fundamental que você controle seus gastos para que saia menos do que entre.

Mas o que fazer com esta reserva de emergência enquanto não está sendo usada?   Eu a guardo em casa? Coloco em um porquinho? Invisto na poupança?

É claro que não!  

Procure um investimento com baixo risco, maior liquidez e que seja em curto prazo (LCI – Letras de Crédito Imobiliário, LCA – Letras de Crédito do Agronegócio, CDB – Certificado de Depósito Bancário, etc.).

Clique aqui para saber mais.

Reserva de emergência, o que fazer e como fazer. 4 abril 14th, 2021

Lembre-se bem, reserva de emergência não pode em hipótese alguma ser investida em alguma aplicação de alto risco e que seja de médio e longo prazo como moedas estrangeiras, imóveis etc.

A razão disso é que você pode precisar para alguma urgência e tais aplicações não podem ser resgatadas tão rapidamente, fora a oscilação que elas sofrem quase que constantemente.

Na falta de uma opção melhor, até a poupança é mais viável quando se trata de reserva de emergência.

Existe perigo em manter uma reserva de emergência?

SIM!  

E o maior perigo é a falta de disciplina de quem se propõe a comprometer-se com a mesma.

Como diz o poeta e compositor Paulinho da Viola: dinheiro na mão é vendaval. E podem surgir desejos imediatos que se confundam com reais necessidades de consumo.

Esta confusão pode acarretar no “eu quero” ao invés do “eu preciso” e haver gastos desnecessários e indevidos.

Em tratando de empresa, imagine que seu parque tecnológico precise de manutenção ao invés de troca de máquinas que é o seu desejo.

Uma boa cotação no mercado para saber as diferenças de preço de manutenção pode fazer com que a sua reserva seja utilizada quando uma das máquinas dê perda geral, por exemplo.

Quando se trata de pessoa física, situações de emergência são aquelas que envolvem doenças, desemprego, acidentes, entre outras.  Manter uma reserva financeira é estar preparado para imprevistos, além de garantir uma segurança à sua família.

Portanto, quanto maior for tal reserva, sua tranquilidade será maior e também diminuirá muito a chance de ter que recorrer a aportes externos.

PENSE NISSO!

Sucesso sempre e Rumo ao Topo! 🚀

Conversa GRATUITA com especialista

Agende uma conversa com nosso consultor e se prepare para melhorar a performance da sua equipe!