fbpx Skip to main content
Qual o papel do RH em casos de pandemia como a do Coronavírus?

“Este é um momento que exige muito além do cumprimento da legislação, mas empatia e sensibilidade com o próximo também”

Você certamente têm acompanhado um dos assunto mais comentados nos últimos dias no Brasil e no mundo, o vírus COVID-19 (mais popularmente conhecido como: O novo Coronavírus) que devido à intensificação dos casos no Brasil e a alta taxa de contaminação e letalidade em todo o mundo, fora decretado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como pandemia.

A fim de reduzir a taxa de contaminação e ganhar tempo para que as equipes médicas e cientistas ao redor do mundo todo trabalhassem na busca pelo tratamento é o isolamento social.

Desta forma, o governo solicita que todos os cidadãos entrem em estado de quarentena e fique em suas casas, tomando medidas de prevenção, higiene e evitando assim aglomerações.

Essa notícia claramente, deixou todo mundo um pouco apavorado. Mas o pânico é o pior inimigo de momentos de crise, pois em pânico não pensamos racionalmente, e para evitá-lo são precisas estratégias e ações preventivas que tornem esse momento mais tranquilo para seus colaboradores, melhorando o clima em ambiente corporativo.

6 minutos de leitura.

Coronavírus: Qual o papel do RH em casos de pandemia?
Mas afinal, o que é o novo Coronavírus (COVID-19)?

Segundo o Ministério da Saúde, Coronavírus é parte de uma família de vírus que causam infecções respiratórias, como a SARS (Síndrome Respiratória Aguda, reportada pela primeira vez em 2002, também na China) e a MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio, reportada pela primeira vez em 2012 na Arábia Saudita). O novo agente do Coronavírus foi descoberto em 31 de dezembro de 2019 após casos registrados na China e provoca a doença hoje chamada pela mídia de Coronavírus (COVID-19).

Os primeiros Coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como Coronavírus, em decorrência do perfil característico na microscopia, parecendo uma coroa. .

Como acontece a contaminação do novo Coronavírus?

O Coronavírus é transmitido pessoa a pessoa. Essa transmissão pode ocorrer:

  1. Através do contato próximo com alguém infectado;
  2. Por meio de gotículas de saliva ou muco, expelidos na tosse ou espirro; 
  3. Através de partículas virais transferidas no aperto de mão;
  4. Por partículas contaminadas em superfícies de objetos de uso comum, como maçanetas e catracas;
  5. O compartilhamento de objetos pessoais, como copos, talheres, celulares, etc.

O maior perigo de contaminação é que a transmissão desse vírus pode ocorrer também por meio de portadores do vírus, mas que ainda não possuem sintomas aparentes da doença.

O vírus tem período médio de 14 dias para que os sintomas comecem a se manifestar, por esse motivo, é bom redobrar o cuidado.

Como o RH pode apoiar na prevenção e seguranças dos colaboradores?

O departamento de recursos humanos e gestores devem tomar as medidas necessárias a respeitar a legislação e medidas preventivas solicitadas pelo ministério da saúde, de modo a garantir a segurança do colaborador. 

Separamos aqui algum ações que já são utilizadas pelas empresas para que você faça sua parte também. São elas:

Trabalhar de casa – Home Office

Evitar aglomerações é o primeiro passo para reduzir as chances de contágio. Com isso, muitas empresas passaram a adotar o Home Office como prática para que colaboradores possam realizar suas atividades de suas próprias casa. 

A gente trouxe alguns dias atrás 4 ótimas dicas para manter a produtividade trabalhando de casa aqui no blog, aconselho muito a leitura!

Mas para que todos possam trabalhar remotamente, é necessário garantir a estrutura necessária para que o trabalho seja desenvolvido pelo colaborador. 

E é responsabilidade da equipe de recursos humanos, garantir junto ao gestor que o colaborador tenha os equipamentos necessários para cumprir suas atividades. 

As equipes que não tiverem a oportunidade de fazer home office, é sugerido uma escala de trabalho diferenciada para que não seja desrespeitada a medida preventiva.

No modelo home office, os benefícios corporativos como Alimentação e Refeição, podem ser mantidos, se a empresa assim optar, entretanto não são obrigatórios! 

E em caso de empresas que não possuem a opção de home office para os colaboradores, deve possuir material para que a higiene seja realizada no ambiente de trabalho prevenindo assim a propagação do vírus. 

Para esses casos, podemos incluir como sugestão de ação preventiva:

A disponibilização de álcool em gel;

Dispensar colaboradores que fazem parte do grupo de risco;

Estimular horários alternativos para evitar sobrecarga do transporte público;

Promover limpeza constante do local;

Desencorajar contato físico e compartilhamento de utensílios.

Aproxime-se da equipe, mesmo de longe

Trabalhar remoto, pode parecer solitário mas exige colaboração.

Quanto gestores e área de recursos humanos, é necessário aproximar o contato com as equipes por meio das videochamadas.

É possível encontrar ferramentas de videochamada para todos os perfis de profissional, Além de ferramentas para marcação de ponto online e admissão de novos colaboradores também.

Algumas empresas possuem plataformas de comunicação interna e com isso, centraliza todas as informações, permitindo ao colaborador ter acesso de modo proativo a esses sistemas também (dentro do nível de informações que o são cabíveis).

Falando em comunicação interna…

Fortaleça sua estratégia de comunicação interna

Com comunicação interna, empresas que não possuíam o Home office como parte do processo de trabalho, passam se comunicar com a empresa apenas de forma digital. 

O que pode, a princípio, soar arriscado mas é uma ótima oportunidade, para criar um plano de comunicação junto a área de marketing que aproxime e entregue aos colaboradores informações relevantes para que continuem se sentindo parte da empresa mesmo estando em suas casa.  

Fique de olho nas notícias e medidas preventivas sugeridas pelo Ministério da Saúde

Recentemente, duas normas específicas sobre o Coronavírus foram publicadas: a Lei 13.979 de 2020 e a Portaria 356/2020 que tratam justamente sobre as situações de quarentena e isolamento. 

A lei diz que se o colaborador for contaminado, será considerada falta justificada e por tanto não haverá desconto de dias. O que não está claro ainda, é que o Coronavírus é uma doença e após 15 dias o colaborador deve ser direcionado ao INSS. Mas nada foi notificado ainda, acreditamos que as empresas passem a recorrer e questionar e então o governo dará uma devolutiva. 

Algumas empresas, estão optando por férias coletivas aos colaboradores e com isso garantindo o pagamento dos valores relacionados à férias e ⅓ dois dias antes da data da concessão. Entretanto, serão descontadas do período aquisitivo do colaborador.

Colaboradores que contraírem o vírus com dispensa médica devem ser afastado de suas atividades e eximidos de qualquer entrega.  

Cada empresa poderá avaliar a forma que melhor atende o modelo de negócio da empresa, respeitando a legislação, as medidas de prevenção indicados pelo ministério da saúde e sua própria cultura organizacional.

Mas vale lembrar que o que vai acabar com a pandemia, é a colaboração de todos em respeitar as medidas de isolamento social e higiene.  

Assine nossa newsletter para mais conteúdos como esse e compartilhe nas redes sociais. 

Vamos juntos criar uma rede de apoio para enfrentar a pandemia? #Ficaemcasa 

Até a próxima.

Conversa GRATUITA com especialista

Agende uma conversa com nosso consultor e se prepare para melhorar a performance da sua equipe!

Leave a Reply