fbpx Skip to main content

Em um mundo tão moderno e exigente como o atual, as organizações têm se preocupado cada vez mais com o capital humano como ferramenta de crescimento do negócio, afinal, sem o empenho de pessoas qualificadas, os resultados laborais não saem conforme o esperado.

Nesse sentido, enquanto que no setor privado os funcionários são avaliados pela área de Recursos Humanos (RH), é notável que no setor público brasileiro ainda há um déficit nesse aspecto, uma vez que falta um sistema de treinamento da equipe em prol do desenvolvimento das competências de cada indivíduo. 

Sendo assim, no artigo de hoje, traremos alguns pontos que podem ajudar os gestores públicos a realizarem uma administração de pessoal eficiente e com bons resultados. Confira!

 

Analista de RH procurando por melhores benefícios corporativos para a empresa

O que causa a deficiência da gestão de pessoas no setor público?

Geralmente, uma das situações mais comuns é o fato do servidor passar no concurso público e ganhar um salário que o sustente, mas que, ao mesmo tempo, não lhe rende novos desafios no seu cargo, nem muito menos uma perspectiva de um plano de carreira mais motivador, que não seja a aposentadoria.

Assim, esta pessoa não se mostra motivada no trabalho, refletindo no atendimento ao público sem humanidade e comprometimento. Em outras palavras, a Administração Pública carece de uma gestão estratégica, o que resulta na inexistência de ações que visem o desenvolvimento do servidor.

Consequentemente, isso resulta muitas vezes em comodismo por conta da estabilidade dos cargos públicos e, do lado da população, inúmeras reclamações, a qual se queixa de um atendimento falho (com razão).

Na prática, como não há uma diretriz que barre esse comportamento —  como no setor privado, onde há uma cobrança maior dos resultados —, o servidor fica anos com aquele mesmo “modo” de trabalhar, dado que, conforme propõe a legislação, ele está cumprindo as suas tarefas (ainda que não seja da melhor forma possível).

Então, como inserir no serviço público uma prática de gestão de pessoas eficaz?

Entre os objetivos da administração de pessoas, estão a motivação dos trabalhadores, o investimento em cursos e treinamentos, melhoria da qualidade de vida laboral, implantação de um processo de comunicação adequado e o incentivo ao cumprimento de uma atuação ética.

Para tal, é fundamental a implementação de algumas ações com o objetivo de atingir uma gestão de pessoas eficiente nas instituições públicas. 

A seguir, você confere algumas dicas e tendências para este novo cenário organizacional.

Promoção de um diálogo transparente

Para evitar fofocas e interpretações ambíguas, é importante dar abertura aos servidores, favorecendo a autonomia destes sujeitos, por meio de uma comunicação mais clara.

Implantação de uma cultura de feedbacks

A aplicação de feedbacks ajuda no estímulo do colaborador quanto aos seus pontos deficientes, bem como os aspectos positivos, de modo que o servidor não se acomode na sua ocupação, em razão de estar em um cargo estável.

Adoção de um sistema de recompensas

Com essa técnica, há a retenção dos melhores talentos conforme o grau de desempenho nas tarefas. Com isso, há o aumento da produtividade no trabalho e um melhor relacionamento com os gestores, além de favorecer um comportamento ético.

[eBook] Quais os Melhores Benefícios para Dar aos meus Colaboradores

Um guia completo para você entender melhor como dar os benefícios corporativos!

Tecnologia como aliada ao serviço público 

Para auxiliar a tomada de decisões com base em dados verídicos, investir na automatização dos processos de trabalho tem se tornado uma tendência, principalmente devido ao crescimento do uso de softwares de gestão de pessoas.

Essa ferramenta é capaz de reduzir erros em cálculos financeiros, otimizando o tempo e reduzindo custos com terceirização destes serviços.

Conclusão

Portanto, a fim de estabelecer critérios de desempenho mais humanizados nos cargos públicos, é importante a legislação implantar novas formas de avaliar os servidores, desde o processo de seleção, manutenção no cargo e, por fim, criando um plano de carreira mais inovador, aliado a uma gestão de RH moderna, na qual haja um programa de avaliação e recompensas.

Logo, é necessário que a Administração Pública não priorize apenas o cumprimento da legislação, mas sim que possibilite uma gestão estratégica das pessoas e dos processos de trabalho, com o intuito de gerar motivação e autonomia aos servidores e assim, garantir a oferta de resultados mais satisfatórios à população.

Leave a Reply